Elogios

Tenho notado que elogio é um simbolismo raro de delicadeza hoje em dia.

Quanto mais o tempo passa menos a gente elogia. É triste... eu sei.

Tem gente que tá tão acostumada a ser criticada que quando recebe um elogio sincero, desses inesperados , fica até desconcertada.

O susto é tanto que automaticamente já ela já se sabota .

Não se permite curtir todo aquele reconhecimento, tamanho é seu hábito de se aceitar imperceptível, sem grandes feitos.

No lugar de dizer obrigada, involuntariamente se pune. 

É a resposta rápida de que comprou a roupa em liquidação para não comemorar quando arrasou no visual. É a contra reposta imediata sobre os defeitos do próprio corpo só porque disseram que você emagreceu. 

É o auto fuzilamento certeiro de todos os seus defeitos quando te apontam uma competência profissional justa.

Sim... a gente mesma se sabota , porque em um mundo onde qualquer coisa é motivo de chacota , ninguém tá preparado pra ser elogiado, celebrado, adorado com gentileza . 

Eu me pego fazendo isso o tempo todo. No lugar de simplesmente dizer obrigada respondo elogios com um desconforto tolo... aponto um defeito visível por pura insegurança de dizer : realmente acertei em algo. 

Se é sobre a roupa, o cabelo, no trabalho ou  em casa... elogio é algo que deixa a gente meio abismada.

Se você também sofre com esse mesmo defeito o único conselho que  consigo dar é que pare de falar besteiras e pratique o mantra da elegância e auto-aceitação. 

Na dúvida : Aceite um elogio com um simples sorriso.

Provavelmente a maior parte deles também te representa. 

Taynara Prado - Rio de Janeiro - 2017-Todos os direitos reservados no EAD - Escritório de Direitos Autorais da Biblioteca Nacional do Rio de Janeiro