Abraço

 

No teu abraço

Eu me conserto

Me reencontro

Eu me desperto

 

No teu abraço

Me sinto viva

Me redescubro

Não há ferida

 

No teu abraço

Me sinto plena

Um tanto tola

Revejo a cena

 

No seu abraço

Eu fico forte

Sem inconstância

Eu tenho um norte

 

No seu abraço

Estou protegida

É dentro dele

Que enfrento a vida

 Taynara Prado - Rio de Janeiro - 2016 - Todos os direitos reservados no EDA - Escritório de Direitos Autorais da Biblioteca Nacional do Rio de Janeiro.