Ausência

 

Te vejo perto,

Te sinto longe

Me entrego em tempo

Você se esconde

Eu me desperto

Mas você some

 

Te espero então

Ausência é dia

Em dara noite

Você surgia

Destino incerto

Só agonia

Entrega sua

Não existia

Taynara Prado - Rio de Janeiro - 2016 - Todos os direitos reservados no EDA - Escritório de Direitos Autorais da Biblioteca Nacional do Rio de Janeiro.